Artigo publicado: Autonomia e privacidade no ambiente digital

Artigo publicado: Autonomia e privacidade no ambiente digital

Há quase um ano terminava de escrever o artigo da disciplina de Teorias da Democracia, que posteriormente foi aceito para publicação e já se encontra online aqui, com DOI, ISBN e tudo mais. Curiosamente segui trabalhando com o tema na disciplina de Gênero e Política, mas desta vez relacionando a privacidade com a cultura do compartilhamento a partir do debate sobre a pornografia. Espero publicar este também! Continuar lendo “Artigo publicado: Autonomia e privacidade no ambiente digital”

Mapeamento colaborativo; o sucesso do PokemonGo

Mapeamento colaborativo; o sucesso do PokemonGo

O primeiro sistema de mapeamento colaborativo que tive contato foi o OpenStreetMap. Nunca cheguei a atuar diretamente com o projeto, pois ainda resistia à telefonia móvel por motivos de privacidade. Há pouco mais de dois anos me rendi à comodidade do 4G tendo a plena consciência de que, a partir de então, entraria para a base de bilhões de pessoas cujos dados são comercializados por corporações transnacionais de tecnologia.

Tendo em vista que meus dados pessoais já estariam no mercado da big data e, eventualmente, nos bancos de vigilância, porque não aproveitar e me divertir? Afinal de contas “if I can’t dance, that is not my revolution“.

Há pouco mais de um ano, um amigo de BH me mostrou o Ingress, jogo de geolocalização da Niantic Labs, uma startup que surgiu dentro do Google (aquela empresa em que as funcionárias tem 30% do tempo de trabalho “livres” para tocarem outros projetos). Hoje a Niantic está mundialmente famosa devido ao PokemonGo.

Continuar lendo “Mapeamento colaborativo; o sucesso do PokemonGo”

Autonomia e privacidade no ambiente digital (e Mr. Robot!)

Autonomia e privacidade no ambiente digital (e Mr. Robot!)

Fim de semestre e dois artigos finalizados! O da disciplina de Teorias da Democracia, da Profa. Flávia Biroli, é este que compartilho abaixo. Por hora apenas o resumo. O texto completo vem depois, se possível em uma publicação. Mas quem tiver interesse em trocar alguma figurinha é só entrar em contato para conversar.

Continuar lendo “Autonomia e privacidade no ambiente digital (e Mr. Robot!)”

Design, Inovação e Software Livre: apresentação no #FISL14

Design, Inovação e Software Livre: apresentação no #FISL14

Finalmente apresentei na íntegra os resultados do meu trabalho de conclusão de curso em Design de Interação sobre Design, Inovação e Software Livre durante a 14ª edição do Fórum Internacional de Software Livre, em Porto Alegre (RS).

A palestra aconteceu sexta feira, dia  05/07, às 17 horas na sala P11 e foi inédita, já que na outra oportunidade que falei sobre o trabalho – em Recife no C.E.S.A.R., durante o Encontro de Conhecimentos Livres – tinha acabado de terminar o curso. Esta versão conta com mais reflexões e referências sobre design de interação, além de mais conteúdo sobre a contracultura do desenho industrial e cibernética.

Outros temas abordados são: propriedade intelectual, história da computação, open design e design livre, inovação aberta, histórico das invenções, colaboração em rede, revolução científica e industrial. Em resumo, uma bricolagem de ideias cujas relações exploro no fluxo do conteúdo!

Espero quem estiver em Porto Alegre para conversar, pois claro, também haverá tempo para debate! (Confiram os slides da apresentação aqui.)

Série de documentários sobre códigos criativos

Série de documentários sobre códigos criativos

Publicado originalmente no blog Design Livre.

O pessoal do Ultra Lab, da Espanha, lançou semana passada o primeiro documentário da série sobre códigos criativos, que tratará de três linguagens de programação livres: processing, open frameworks e Pure Data. Vale muito a pena assistir. Além das referências sobre a evolução da computação, o primeiro documentário mostra um pouco das possibilidades criativas dos software livres e da importância dos códigos abertos. O que para minha pesquisa é extremamente relevante. De fato, enviei artigo sobre o assunto para a Revista Texto Livre, da FALE UFMG. No aguardo para ver se será aprovado para publicação!

hello world

Animando Conteúdos Educacionais com Gimp

Animando Conteúdos Educacionais com Gimp – Neste post publico algumas das dezenas de animações animações produzidas em Gimp, na Oficina de Stop Motion, que realizei no Núcleo Amigo do Professor, do Plug Minas. As oficinas aconteceram em 2010, com 4 horas e, em 2011, 8 horas de duração.

Logo em breve publicarei um artigo falando dessa experiência e de outras, como a oficina de Narrativas Audiovisuais, que fiz este mês no Oca Digital.

Continuar lendo “Animando Conteúdos Educacionais com Gimp”

Entrevista para Luiz Carlos Pinto

Entrevista para Luiz Carlos Pinto – Final de 2008, o Lula, me procurou para conversar sobre minha experiência na cultura digital para sua tese de doutorado, intitulada “Ações coletivas com mídias livres: uma interpretação gramsciana de seu programa político”, que deve virar livro. Marcamos um skype e falamos por quase uma hora (eu falei mais!).

Na primeira parte, falamos sobre o histórico de minha atuação na área, desde os tempos de Indymedia Brasil, em 2001, até a Teia de 2008.

Inclusão digital, ativismo, tecnologia, pontos de cultura, política, comunicação, feminismo, democracia, radicalismo, software livre, gênero foram outros temas.

Confira: Parte 1 | Parte 2
Continuar lendo “Entrevista para Luiz Carlos Pinto”