Lavits2019

Lavits2019

Nunca tinha visto tanta gente interessada no tema da vigilância como no #Lavits2019, que sua VI edição ocorreu em Salvador entre 26 e 28 de junho de 2019.

Por outro lado, durante o evento escutei muito pouco sobre software livre. Quase todas apresentações projetadas em Windows. Praticamente todo mundo usando Android no celular. O paradoxo reflete a falsa dicotomia privacidade x segurança.

O diagnóstico? O modelo neoliberal promove a privatização da segurança pública que coloca a vigilância como arma de opressão à população pobre e negra.

Retornei com energia revigorada de ver a diversidade no campus da UFBA em Ondina, tanto no evento como na circulação diária de fim de semestre.

Do ponto de vista acadêmico foi muito intenso ter contato com trabalhos das áreas de comunicação, sociologia, artes, computação, ciência política, dentre outros, que abordam o tema da vigilância. Foi a primeira vez que tive a oportunidade de participar. Apresentei o artigo “Algoritmos e autonomia; relações de poder e resistência no capitalismo de vigilância” resultado parcial do segundo capítulo da tese, somado à disciplina Democracia e Neoliberalismo (que experimentou a construção de linhas do tempo colaborativas muito interessantes).

Por fim, os componentes afetivos. Além de encontrar bons amigos e conhecer novas pessoas foi um retorno a Salvador após dez anos. Impressionante o impacto da Copa de 2014 na cidade. Quando morei lá, em 2005, era tudo mais ‘caótico’ (ou talvez era apenas eu parindo gêmeos).

PS: Super recomendo um almoço no centro histórico no Rango Vegan.

 

Debates eleições 2018

Debates eleições 2018

sobre a guerra nas redes… viu quanto cada candidato gastou com mídias sociais?

coiso 0% mesmo assim triplicou o numero de seguidores no instagram

só hoje 3/10

A hashtag #ciro12nosegundo enfrenta outras 3 –#elenão, #forapt1turno e #bolsonaroamordobrasil– entre as 10 expressões mais utilizadas no Twitter até às 16h30 desta 4ª feira.
“Por enquanto, Bolsonaro está com uma larga vantagem. Entre ontem e hoje, o deputado produziu 7 posts no seu Facebook e conseguiu 281.537 compartilhamentos. Ciro fez 13 publicações e obteve 39.187. Haddad fez 20 e alcançou 21.321. “Os sinais de hoje indicam que a tração de Bolsonaro nas redes sociais sofreu uma aceleração nos últimos dias. Nos últimos 30 dias, conquistou 106 mil seguidores por dia. Desde sábado, quando aconteceram os movimentos do #EleNão, a adesão diária nas redes sociais do candidato foi para 163 mil, variação de 54%

Via poder360

 

27/9

Faltam apenas dois debates entre os presidenciáveis na TV (30/7 na Record e 4/10 na Globo).

Todos eles até agora não contaram com a presença do candidato líder nas pesquisas.

Nas primeiras, como da Band, Lula ainda era candidato.

Depois veio a facada.

Amanhã tem o primeiro debate das mulheres vice candidatas.

Nos próximos sábados tem #EleNão

#politicahaikai para tempos de verborragia

 

___

2o tempo em busca de uma senadora. leila não pontua. marivaldo é voto certo. mas quem é a segunda opção? indicação avaliada.

deputadas feministas

 

 

3o tempo – é rascunho e …

Comecei divagando assim

Ando fazendo doutorado em tópicos (mas acho mais poético chamar de haikai)

ou (sobre eleições e o tal impulsionamento de campanhas na internet)

1 – novas regras tse internet – vale tudo pra quem?

1.1 – gastos dos partidos com facebook e google / redes militantes/ativistas/orgânicas

2 – engajamento?

2.2 – privado/ pago versus orgânico – ideológico? botizado? (via bots.. licença trocadilho)

2.3 – remeter ao artigo da anpocs

2. – fechar falando da explosão da ‘bolha’ – oh as mulheres decidem a eleição, queridos – #elenão

Jardim acadêmico

Jardim acadêmico

Estar em um doutorado é um compromisso de quatro anos consigo mesma.

É um trabalho de jardinagem, meio formiga, meio plantação de mudas.

Joga as sementes e espera para ver.

Algumas vingam, outras não.

Às vezes demora a sair, mas uma hora brota.

Super feliz de publicar em uma revista com qualis A2 o resultado do mestrado. Confere lá:

Democracia digital: consultas públicas interativas

Todo agradecimento a meu orientador de mestrado, Rogério e meu co orientador Tiago – (E toda equipe do PPG Design da UNB).

O trabalho de formiga continua… dando as bases pras mudas crescerem e brotarem!

E em outubro, bora pra Caxambu fazer a via crucis acadêmica….

Sense 8; o público e o privado parte 1.

Sense 8; o público e o privado parte 1.

É sintomático que a Netflix tenha escutado o público e dado um desfecho à série Sense 8, cujo episódio final é quase um filme (ou uma terceira temporada que foi cancelada). O mercado de seriados movimentou a industria cinematográfica na TV a cabo de forma bem diferente de quando chegou o on demand. Na decada de 90 os seriados tinham um orçamento ínfimo se comparados com as grandes produções de hollywood. Com o surgimento das plataformas de streaming tudo mudou. (e tiveram várias series canceladas que os fãns ficaram órfãos).

O episódio final de Sense 8 significa que o diálogo entre o público (no sentido de consumidor) e o setor privado (no sentido de propriedade) já não mais segue o modelo vertical da comunicação de massa, em que emissor está em uma posição de dominação para com o receptor. Há resistência.

MemeNews

MemeNews

Semestre passado terminei as disciplinas do doutorado. Tecnicamente foi em março, já que fiz uma a mais a de Introdução à Democracia Digital do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Democracia Digital.  Também qualifiquei em março, ou seja, sensação de – meio – dever cumprido. Decidi que era a hora de buscar um freela para ajudar nas contas e botar a cara no sol (o medo de ficar 4 anos no doutorado e depois voltar para o mercado).  Procurei algumas coisas e acabei sendo selecionada para um projeto super bacana, o MemeNews.  Hoje saiu um especial com a agência Lupa, que adorei fazer, até porque tem tudo a ver com o doutorado. O projeto, que vai até agosto, foi idealizado por uma turma muito boa. E sobretudo uma experiência incrível de trabalhar com jornalismo e humor.

Glossário para democracia digital

Glossário para democracia digital

Estou construindo um glossário de termos técnicos que podem não ser muito óbvios para pessoas que não são da área das ciências exatas, em especial pesquisadores/as de democracia digital da área de humanas (comunicação, ciência política, etc). Então ajudem aí nos comentários por favor!

 

algoritmo
big data, bit, blochain, bitcoin
css, criptografia, cpu, C
datacenter, dns, drm
ethernet 
facebook
google
html, http
internet das coisas
Java, Javascript
k
l
m
nuvem, neutralidade de rede
open source
Python, PHP
q
user
r
software livre, streaming
v
www, web
zetabite

Artigo: Feminismo, pornografia e Internet

Artigo: Feminismo, pornografia e Internet

Este semestre fiz, na faculdade de comunicação a disciplina ‘Políticas de privacidade e Transparência digitais’ e, no IPOL a disciplina Gênero e Política.  Como sempre, artigos saindo do forno. Gostei muito de pesquisar privacidade a partir da temática da pornografia na internet. Abaixo compartilho o resumo do artigo, que espero publicar em alguma revista acadêmica nos próximos meses.

Continuar lendo “Artigo: Feminismo, pornografia e Internet”