Lavits2019

Lavits2019

Nunca tinha visto tanta gente interessada no tema da vigilância como no #Lavits2019, que sua VI edição ocorreu em Salvador entre 26 e 28 de junho de 2019.

Por outro lado, durante o evento escutei muito pouco sobre software livre. Quase todas apresentações projetadas em Windows. Praticamente todo mundo usando Android no celular. O paradoxo reflete a falsa dicotomia privacidade x segurança.

O diagnóstico? O modelo neoliberal promove a privatização da segurança pública que coloca a vigilância como arma de opressão à população pobre e negra.

Retornei com energia revigorada de ver a diversidade no campus da UFBA em Ondina, tanto no evento como na circulação diária de fim de semestre.

Do ponto de vista acadêmico foi muito intenso ter contato com trabalhos das áreas de comunicação, sociologia, artes, computação, ciência política, dentre outros, que abordam o tema da vigilância. Foi a primeira vez que tive a oportunidade de participar. Apresentei o artigo “Algoritmos e autonomia; relações de poder e resistência no capitalismo de vigilância” resultado parcial do segundo capítulo da tese, somado à disciplina Democracia e Neoliberalismo (que experimentou a construção de linhas do tempo colaborativas muito interessantes).

Por fim, os componentes afetivos. Além de encontrar bons amigos e conhecer novas pessoas foi um retorno a Salvador após dez anos. Impressionante o impacto da Copa de 2014 na cidade. Quando morei lá, em 2005, era tudo mais ‘caótico’ (ou talvez era apenas eu parindo gêmeos).

PS: Super recomendo um almoço no centro histórico no Rango Vegan.