Tesla, o Hacker da eletricidade

A trajetória de Nikola Tesla, gênio da física que pesquisou energia wireless free

raio elétrico

Imagine um mundo ainda à luz de velas e lampiões. Um cenário improvável, mas que, sem a insistência de Nikola Tesla, talvez fosse real. Sem o descobridor do campo magnético giratório e das correntes alternadas, não haveria eletricidade como a conhecemos. Além da luz elétrica, os estudos desse físico, engenheiro e matemático, que patenteou mais de 700 invenções, foram responsáveis pela criação dos raios X, da lâmpada fl uorescente e estão até mesmo na gênese da invenção do rádio e da televisão. Mas para firmar seu ponto de vista, o cientista enfrentou ninguém menos que o famoso inventor da lâmpada e do fonógrafo, Thomas Alva Edison. Para Tesla, a teoria elétrica das correntes contínuas, de Edison, era equivocada. Em seu lugar, ele defendia uma idéia considerada completamente absurda na época: a utilização das incontroláveis correntes alternadas, as mesmas que hoje movem nosso mundo.
Continuar lendo “Tesla, o Hacker da eletricidade”

“A gambiarra é, sem dúvida, uma prática política. Tal política pode se dar não apenas enquanto ativismo (ou ferramenta de suporte para ele), mas porque a própria prática da gambiarra implica uma afirmação política. E, consciente ou não, em muitos momentos, a gambiarra pode negar a lógica produtiva capitalista, sanar uma falta, uma deficiência, uma precariedade, reinventar a produção, utopicamente vislumbrar um novo mundo, uma revolução, ou simplesmente tentar curar certas feridas abertas do sistema, trazer conforto ou voz a quem são negados. A gambiarra é ela mesma uma voz, um grito de liberdade, de protesto ou, simplesmente, de existência, de afirmação de uma criatividade inata”. Ricardo Rosas.

to do

– revisar texto da rdsl
– reunião trampo tradução
– mandar carta parcerias c&p e ver formato
– mexer na proposta salão de arte do recôncavo
– terminar texto do bricolabh
– subir vídeo da chuva e da árvore com arte metarecicleira
– começar a escrever o artigo do varal (truquenologia e gambiologia)
– se pans lincar umas contas no buzz

Blogame

somari mario
ah q saudade do nitendinho
deve ter sido meu primeiro software pirata 😀
mal sabia o que era contrabando & sobrevivência

nes pirata

Cabeça pra variar a 230 voltz em correntes alternadas
relax e buscando soluções para direcionar os rumos pra lá
Já faz um tempo que decidi que vou trabalhar com games.
Aí que estou a buscar interseções de jogos com; educação, redes sociais e comunicação…
Principalmente com este último, pois jogos educativos há aos montes e com redes sociais o zynga manda muito bem. fiquei aqui pensando sobre jogos que envolvem comunicação, algo que extrapole número de visitas, de comentários, de linques, retweets… será que já tem live nodes por aí fazendo isso? tipo game blog/Blogame mesmo???

processing

noite passada tive dois pesadelos horríveis.
o primeiro era meio de filme apocalipse, desastre e terror…
outro, bem mais pessoal, me atormentou parte do dia.

Na medida em que recebi duas ótimas notícias pela tarde
a angustia foi dissolvendo na alegria de sensações temporárias
e
ainda assim, significantes.

logo antes de dormir procuro
por aí o que está de tão diferente
eis que surge a obviedade: lua minguante!

January Digest

O carnaval ainda não passou, mas tenho a forte sensação de que o ano já começou.
Até praia em BH rolou! \o/ Novos tempos… será q a montanha virou mar?

Amanhã as crianças voltam as aulas. Primeiro período. Nada de maternal, fralda ou bico(!) \o/
E o fim das férias escolares também significa que preciso arrumar um trampo que segure as pontas e que ainda guarde um tantinho pra essa época do ano que vem dos impostos + matrículas… argh…

Foram dois meses bastante tumultuados. Fim de ano é sempre intenso, ainda mais para quem faz aniversário em janeiro. E como ainda não comemorei meu aniversário, tô fingindo que os 30 ainda não chegaram, mesmo com o plano de saúde aumentando… disseram q a diversão é fazer sessenta junto com outrx alguém de janeiro de oitenta.

Mas enfim, com todas as dificuldades, com a tristeza profunda de aniversariar sem o dani, as surpresas e rasteiras da vida e com a presença dxs melhores amigxs possíveis os momentos ‘janeiro digest’ foram até muito bem aproveitados. Primeiro porque rolou o tradicional ‘intensivão educação de férias’ com as crianças. E muito ócio criativo.

Delicia montar quebra cabeça, ler a primeira parte de A invenção do Cotidiano e atualizar geral sobre produção audiovisual com o top 100 de filmes do Pirate Bay e as novidades do Sundance.

No topo do meu rankink (que desconsidera a experiência 3D de Avatar) tá Inglorious Bestards por conta do épico construído pelo Tarantino na narrativa. Descobri que ele tá planejando Kill Bill 3 pra 2014, porque assisiti um filme ‘novaiorquino’ com a Uma Thurman, o Mothernhood, que é a história de um dia na vida de uma mãe de três filhxs, blogueira e que mora em Manhattan, claro.
Filme gostoso que conta com um plano de sequência delícia me fez procurar mais sobre Pylon, uma banda interessante com um som meio pós rock progressivo, sei lá;


Continuar lendo “January Digest”